Hipnose

icon-clinica-psi

  • – Toda pessoa é hipnotizável?
  • – Um hipnotizado fica como um robô?

 

Hipnose, estado hipnótico ou transe hipnótico é um estado alterado de consciência, a pessoa hipnotizada não está dormindo, ela está em concentração profunda e com a memória ampliada e focada com mais precisão. Ao contrário do que se pensa, há muita atividade em todo o córtex cerebral durante a hipnose. Definitivamente Hipnose é um fenômeno neurofisiológico legítimo, onde o funcionamento do cérebro possui características muito especiais. Tais características, únicas, podem ser verificadas por alterações em eletroencefalograma no decorrer de todo estado hipnótico e visivelmente por manifestações não presentes em outros estados de consciência, como rigidez muscular completa, anestesia, hipermnésia (reforço da memória) e determinados tipos de alterações de percepção. A hipnoterapia usa as vantagens de trabalhar com o cérebro neste estado para ajudar as pessoas.

A hipnoterapia, ou hipnose clínica, é a utilização do estado de hipnose com finalidade terapêutica. Nesse processo, são mobilizados os recursos interiores do paciente, de forma a que as suas dificuldades e problemas possam ser solucionados. O princípio básico da hipnoterapia é a possibilidade de recorrer ao inconsciente de cada pessoa para acessar às suas crenças, imagens e autoconceito que, modificados de acordo com os seus objetivos, a ajudando a realizar o seu potencial máximo.

Na Antigüidade a sociedade Egípcia (milhares de anos antes de Cristo) utilizava a hipnose em seus templos do sono, as doenças eram tratadas após o paciente ser submetido ao transe hipnótico; existem provas arqueológicas de tal prática como vasos de cerâmica onde aparecem figuras de médicos fazendo intervenções cirúrgicas de (para a época) grande porte, o que sabemos ser muito difícil, pois a anestesia não era conhecida. Tais médicos eram representados emitindo sinais mágicos ou raios dos olhos como forma de estereotipar a ação do hipnotizador. Tal procedimento (hipnose médica) tem outra designação, “sofrologia” oriunda da deusa grega Sofrosine. Ao pé da letra: Sos (tranqüilo), phren (mente) e logia (ciência), ciência da mente tranqüila.

Da mesma forma, na antiga Grécia, os enfermos eram postos a dormir em templos e despertavam curados. Os gregos iam aos tempos de Sofrosine e após entrarem em transe ouviam os sermões dos sacerdotes desta deusa que diziam ter poderes curativos, após o procedimento os enfermos retornavam às suas atividades gozando de plena saúde e alegria.

A hipnose clínica pode ajudá-lo(a) a:  

  • Reconhecer causas dos comportamentos desajustados e alterá-los;
  • Reconhecer soluções em si para superar as dificuldades;
  • Preparar-se para lidar com os problemas;
  • Alterar crenças/conceitos e auto-imagem desajustados ao seu bem-estar;
  • Desfazer bloqueios inconscientes;
  • Relaxar e descontrair, física e mentalmente;
  • Aumentar o seu desenvolvimento pessoal e auto-conhecimento;
  • Melhorar a sua qualidade de vida.